A moda dos cabelos durante o século XX e início do XXI

Post super comprido hoje, exigiu uma pesquisa enorme da minha parte, e me fez puxar todo meu conhecimento capilar histórico para um post só. Puxa uma pipoquinha amiga e vamos lá nos aventurar na História dos cabelos no último século

De 1900 a 1910

Até o início do século XX era muito comum as mulheres terem cabelos compridos. A dançariana Irene Castle cortou seus cabelos bem curtinhos e os enrolava, diferente das mulheres de sua época que compravam apliques para terem cabelos cada vez mais compridos.

Por ser muito conhecida, muitas mulheres aderiram a moda que durou até mais ou menos os anos 40 com muita força. O corte ondulado e curtinho ficou conhecido como Castle Bob

Irene Castle

Anos 20

Louise Brooks lançou a moda de uma década toda

Cabelos curtos me atraem do mesmo jeito que uma criança fica quando oferecem chocolate. Não é a toa que os anos 20 enchem meus olhos de lágrimas. Acho lindo esses cabelinhos curtinhos todo enfeitadinhos.

Eram cabelos extremamente curtinhos, usados com faixinhas, permitiam sim serem comportados ou muito rebeldes. Era a moda do cabelo chanel que chamamos hoje em dia, até o final da década eles ficavam cada vez mais curtos, quase um Playmobil.

As faixas usadas no cabelo ajudavam com que a franja ficasse pesando na frente do rosto, diferente das nossas de hoje em dia

Até hoje muitas releituras aparecem por ai como a da atriz Mayana Moura que interpretou a Melina na novela Passione

Anos 30

Greta Garbo

O que predominou nessa época foram os cabelos ondulados com brilhantina. Muitos penteados extremamente elaborados e femininos.

Muitas das pessoas se inspiraram nos cabelos das divas dos cinema hollywoodiano, e diferentemente dos cabelos extremamente curtos dos anos 20, as mulheres começaram a deixar seus cabelos crescerem mais, passar um lado mais sensual, diferente da androgênia desejada dos anos 20.

Anos 40

Rita Hayward: musa do cinema dos anos 40

Ondas, ondas, ondas

O lema dos anos 40 eram muitas ondas no cabelo, reflexo da falta de dinheiro delas na época da Segunda Guerra Mundial. Elas precisavam se embelezar com pouco, foi ai que surgiram métodos simples de se enrolar o cabelo como os bobs (dona florinda HAHA) e os grampos usados para esse fim.

Com a Guerra e a falta de produtos para o cabelo, muitas mulheres usavam turbantes ou lenços para esconder os cabelos que estavam sem cuidados. Muito dos cabelereiros da época eram homens e todos eles tinham ido para a guerra. Foi a partir daí que começaram a surgir mais mulheres na profissão.

Ainda mais por isso a moda eram cabelo até os ombros ou curtinhos, pois exigiam menos cuidado.

Anos 50

Marilyn Monroe e seu típico penteado

Os anos 50 foram marcados por uma evolução na indústria de cosméticos, com o surgimento de técnicas novas como o surgimento de produtos para se fazer luzes nos cabelos da mulherada, reflexos.

O cabelo de Marylin Monroe vira febre e todas as mulheres começam a pintar os seus de loiro. Outra marca da época foi o penteado dela o Helmet, esse curtinho com cachinhos. Isso fez muitas mulheres se tornarem mais dependentes de cabelereiros.

Essa moda foi muito marcante nas Pin Ups, com uma maquiagem com batom vermelho, muito rímel, corpos e rostos impecáveis com um cabelo a là Monroe

Os anos 50 e 60 foram os mais femininos da nossa história sem sombra de dúvidas, e até hoje sofrem releituras como a cantora Katy Perry no começo de sua carreira

Outra moda do momento era o uso de grandes chapéus.

Anos 60

Acho que é a década que a moda mais me agrada, e os cabelos não são diferentes. Muito volume no topo da cabeça, feminilidade nos penteados, laços, acessórios que ressaltavam o romantismo das mulheres.E a raiz do cabelo bem desfiada.

Brigitte Bardot foi um ícone estilístico dos anos 60

É durante essa época que surge a moda das franjas, que emolduravam os rostos, podiam elas serem mais retinhas ou divididas ao meio.

Duas cantoras famosas por trazerem a moda dos anos 60 desde as roupas, passando pela maquiagem e acabando no cabelo foram Amy Winehouse e mais recentemente Adele

Muito dessa moda dos anos 60 voltou com muita força nos últimos anos. Só reparar no tanto de pessoas que hoje já possuem sua franjinha e que tentam aprender a fazer aquele delineado maravilhoso 😀

Outra moda capilar dessa época foram os Moptops dos Beatles, os meninos de Liverpool acabaram lançando moda na cabeça de outros homens pelo mundo, além de toda a marca musical que eles nos deixaram até hoje ( thanks God :D)

Anos 70

Não é difícil associar os anos 70 com o movimento hippie. E é com certeza  a década que menos me agrada no quesito capilar, porque muito da moda dessa época era ter um cabelo enorme, armado e mal cuidado 🙁

Muito disso se baseava nos movimentos em prol de mundaças sociais, por uma sociedade menos artificial e futil. Com certeza a musa dessa época foi Janis Joplin com sua voz pra lá de marcante

Janis Joplin marcou toda uma geração com sua voz e seu estilo irreverente

Outra onda que pegou nesses tempos era o black power, faixas coloridas no cabelo e muita naturalidade, por isso que as ondas foram mantidas com orgulho nessa época.

Algumas tendências dos anos 70 voltam como o uso de faixas no cabelo e uma naturalidade maior aos fios. Outra tendência foram os cabelos rastafari.

Por fim eu falo da única moda que eu curto, que era a punk. Dai surgem os moicanos, o estilo revoltado surgido nos subúrbios de Londres, com suas músicas agressivas e rápidas

Anos 80

Momento tensão da autora desse post. Essa década contém imagens fortes para os leitores. Desculpa se alguém ama essa década, mas ela me deixa assustada. A palavra chave dos anos 80 é exagero, quanto mais melhor, quanto mais aritificial mais bonito

Se nós hoje em dia a moda é alisar o cabelo, naquela época era o deixar mais armado e enrolado o possível. Os permanentes fizeram a cabeça das mulheres, o pior é que muitas delas pareciam todas iguais por causa dos cabelos idênticos (talvez hoje em dia seja a mesma coisa com a gente e a nossa obsessão pelo alisamento)

Topetão, aquele frizz gostosão no cabelo, era um ninho de magafaguinhos a maior parte dos cabelos na época. As franjas retinhas também voltaram com força, pedindo bastante volume, laquê e a única tendência que eu curto: o cabelo repicado

A onda começou com a atriz da famosa série As Panteras, Farrah Fawcett. Um rosto perfeito, com um sorriso encantador e um cabelo com camadas de dar inveja.

A moda iniciada com a atriz é até hoje um ícone no cabelo de muita gente, eu mesmo adoro um repicado.

Farrah Fawcett e seu repicado clássico

Outras duas tendências importantesforam lançadas com o corte de cabelo da Lady Diana e os Mullets de Chitãozinho e Xororó (momento depressão capilar aqui HAUHSAUHSA).

Anos 90

Aqui já é a década que eu nasci AEE HAHAHA

O que teria sido de diferente nessa década? Ocorreu uma grande interrupção da moda dos anos 80 exagerada, para um visual mais clean, natural e com o movimento próprio de cada cabelo.

As madeixas começaram a ser cuidadas para passar mais brilho e vitalidade, o uso de menos processos químicos como o permanente dos anos 80

Gisele Bündchen o ícone dos anos 90 e 00

Quem nunca desejou ter um cabelo lindo e natural como o da nossa querida Gisele? A década ficou marcada apenas por tendências capilares lançadas nas passarelas, só que os cortes se tornaram muito mais vesáteis, curtos, médios longos, as cores também deram uma amenizada das suas épocas escalafobéticas

Outra moda que surgiu foram os cabelos da personagem de Jennifer Aniston na série de maior sucesso da história: Friends. Era ela mudar o corte, a cor, todas iam atrás

Os cortes curtos começaram a ganhar força com Linda Evangelista e seu rosto marcante. As top models no mundo foram ditando as tendências capilares durante os anos 90 e já no seu fim surgiu a ditadura do cabelo liso.

Linda Evangelista

Anos 2000

Fácil fácil de comentar: a ditadura do liso

“Mas Nathy você tem cabelo lisão como pode critica-lo?”. Simples, eu amo meu cabelo, mas já me enchi de todo mundo usar o mesmo estilo, o mesmo corte, submeter o couro cabeludo a processos químicos pesados (ok tem formas de alisar hoje bacanas, mas o que tem de gente que usa um formol acima do permitido, ah se tem).

Acho que o mais bacana é usar o cabelo de forma natural, com volume (brasileira adora tirar o volume do cabelo e deixar aquela coisa chapada), com naturalidade, assumir os cachos ou o liso sem ter medo de ser feliz.

Ufa, podem falar, enooooooooooorme esse post, mas de coração

Espero que vocês tenham gostado, podem comentar que eu respondo o mais rápido possível

Beijão

Nathy

Posts Relacionados

27 thoughts on “A moda dos cabelos durante o século XX e início do XXI

    1. Oi Sil, tudo bem?
      Então se for analisar a fundo, o mvoimento das Pin Ups começaram a partir dos anos 20 (tem alguns pesquisadores que até consideram que existiam desenhos de pin ups na década de 1890). Gil Elvgren (considerado o maior pintor de pin ups) lançou seus trabalhos desde os anos 30 até os anos 70. A partir da Segund Guerra Mundial começou o boom das Pin Ups e nos anos 50 se consolidaram de vez. Por isso as coloquei na década de 50, porque coincide com o New Look de Christian Dior e toda a exigência das mulheres do pós guerra em roupas mais femininas, e em uma maior sensualidade por parte delas.
      A Farrah Fawcett foi um símbolo sexual na década de 70 e 80, período em que os seriado As Panteras foi transmitido mundialmente.
      Beijão

  1. Gosto muito do período que vai do final dos anos 70 (de 1977 em diante com a onda disco – Studio 54, Os Embalos de Sábado à Noite, Dancin’ Days ) e toda a década de 80, muito brilho, exagero, Glitter, lantejoulas, cetim,

  2. Achei a postagem maravilhosa como é bom ver que cada movimento na historia conta uma vitoria abre espaço para que as mulheres fossem vista com mais cuidado e desejo. Fica bem delineado essa abertura essa conquista. Eu particularmente amo os cabelos curtinho nos anos 20 lindo demais dava a mulher uma aura de menina moleca de mulher sapeça pronta pra fazer alguma brincadeira. Parabéns !!!

    1. Ian, faço das suas palavras as minhas. Eu também adoro a beleza dos anos 20 e adoro essa aura mais moleca. Que as mulheres tomem mais coragem para cortar o cabelo curtinho, né? Obrigada por todo o carinho, volte sempre

  3. O estilo e cabelo repicado da Farah é anos 70 e não 80. Foi quando ela apareceu assim no seriado Charlie Angels e foi o cabelo mais copiado na década de 70 pelas moças que não eram black power ou hippies. Foi uma das marcas da era disco. Corrigindo isso, o post ficou legal. 🙂

    1. Su, coloquei a Farrah nos anos 80 porque a participação dela na série durou do final dos anos 70 até 80. Ela realmente influenciou muitas moças durante a época e essa influência ficou ainda mais forte durante os anos 80. Naquela época as tendências capilares demoravam mais tempo para mudar e algumas modas duraram durante duas décadas. Super obrigada pela informação, linda 🙂
      Bacio

  4. Adorei a matéria , só uma ressalva para anos 80 , para quem trabalha com moda ou cabelo ,( é o meu caso ) década 2010 está sendo referencia , eu particularmente concordo em que o ano do exagero mais de uma criatividade incrível , sendo para cabelo é moda

  5. E a imagem da Garota de Ipanema com seu cabelo liso e comprido na década de 60, cuja a música foi cantada e reverenciada no Mundo todo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *